Conhecer uma garota

Se você quer roubar o coração de uma garota, você vai ter que descobrir como conhecer uma garota primeiro. Aqui estão algumas dicas sobre como fazer exatamente isso. Pode ser difícil descobrir como conhecer melhor uma garota, especialmente se você tende a ser um pouco tímido. Como conhecer uma garota e iniciar uma conversa corretamente. Se você não sabe como iniciar uma conversa com uma garota, a fim de conhecê-la, você precisa trabalhar em si mesmo. Cuide da sua aparência, comece a praticar esportes ou exercícios, escolha as roupas certas para você. As meninas adoram bem-cuidadas. Pode ser difícil descobrir como conhecer melhor uma garota, especialmente se você tende a ser um pouco tímido. Talvez você ainda não tenha tido a coragem de falar com ela aind. Conteúdo: Se você quiser roubar o coração de uma garota, você vai ter que descobrir como conhecer uma garota primeiro. Ao conhecer um cara com uma garota, uma forte metade da humanidade quer saber o quão livre é uma bela dama. Psicólogos experientes recomendam comunicar-se sinceramente desde o primeiro dia, caso contrário, as perguntas se acumularão, questionando outras relações. Como Conhecer os Sentimentos de uma Garota. Descobrir o que uma garota está sentindo não é nada fácil, e isso piora se você levar em conta que os sentimentos dela podem não ser consistentes e mudar ao longo do tempo. Mesmo assim, dentro do... Como Conhecer uma Garota na Praia. A regra mais importante para conhecer garotas é que você precisa, primeiro, ir para onde as garotas estão. No verão, isso significa ir para a praia, que é um local perfeito para conhecer aquela pessoa... 100 perguntas engraçadas para fazer uma garota para lhe conhecer melhor. Publicado por Larissa 28 de novembro de 2018 Publicado em Sem categoria. Faça ela rir! Alguns caras farão quase qualquer coisa para fazer a garota rir, amiright? Às vezes não é uma boa piada ou algumas palhaçadas malucas, mas apenas algumas perguntas engraçadas!

Fetiche em usar calcinha na academia

2020.10.19 07:25 UncutJungist Fetiche em usar calcinha na academia

Estou saindo com uma garota, e ela me confessou que tem tesao em que eu use uma calcinha dela apertada enquanto estou na academia, alguém conhece o nome do fetiche ou algo parecido ??
submitted by UncutJungist to sexualidade [link] [comments]


2020.10.19 01:25 envur Preciso de um conselho

Estou nos meus 17 anos e não tenho nenhum problema REALMENTE grave, mas já fazem 3 anos que estou lidando com isso e quero saber se vocês podem me ajudar.
(Tem resumo no final)
No fim de 2017 tive uma briga feia com um primo meu (de 2° grau então não é nada próximo) e não falo mais com ele desde então. Essa briga foi o estopim de toda essa situação e ela surgiu com base em muita merda que já vinha acontecendo a muito tempo, então eu tava realmente cansado dele já.
O problema é que, enquanto eu exclui o maluco da minha vida ele continua fazendo um monte de merda e me colocando no meio disso e me trata como se eu fosse algum inimigo mortal, saca? Ano passado eu tava trocando ideia com uma garota e, dois dias depois ela me manda as mensagens que recebeu dele me chamando de machista, racista, filho da puta e tudo o mais e ela não é a única, um monte de gente veio reclamar cmg e falar pra eu ficar esperto pq ele falou quem eu "realmente sou" sendo que o mano apareceu recentemente numa espécie de lista comunitária que as garotas da cidade fizeram para denunciar abusadores em geral (foi por abuso verbal, o que é ruim, mas considerando que lá tinha até estupros, pelo menos a gente sabe que o cara não é um doente).
Ele saía da igreja chamando um monte de gente de macaco e muita gente realmente odeia ele mas não fazem nada simplesmente porque não vale a pena, (aparentemente ele é o único que tem tempo pra gastar fudendo a reputação dos outros, mesmo que através de mentiras). Eu tenho medo de sair na rua e apanhar por causa de algo que ele falou, tenho medo de ir em festas (antes da pandemia kkkk) e encontrar alguém que nem me conhece mas me odeia.
Enquanto eu to nessa merda ele tá suave, a mãe não para de elogiar o filho trabalhador e dedicado e ninguém se afasta dele por nada (temos muitos amigos em comum e, enquanto ele já tenha tentado afastar uma galera de mim eu nunca quis falar nada, até porque isso não só é infantil, como também quem tem problema com ele sou eu né, não faz sentido meter mais gente nisso).
Agora entra a parte do conselho (finalmente) ano passado ele juntou um grupo de amigos no whats e me colocou no meio e chamou todo mundo pra fumar uma maconha, simplesmente recusei porque não curto mesmo (sem contar que ele queria invadir um terreno da prefeitura pra fazer isso) e que também não sou amigo do cara e não quero ter amizade forçada com ele. Hoje passou um grupo de pessoas aqui do lado de casa gritando: OU [meu nome] VAI TOMA NO CU, e logo após ouvi a voz dele também.
E agora to aqui pensando se mando toda a conversa daquele grupo pra mãe dele, não que isso vá fazer ele parar, mas eu quero que pelo menos a mãe dele saiba quem o filho é, já que ele vive mentindo pra ela que não usa nada e tal. Eu sei que isso pode fazer ele agir de uma maneira pior, mas ele já fez tanto estrago, não só pra mim, que acho que ele se fuder através da mãe é o mínimo.
Eu só quero paz, não aguento mais, 3 anos nessa palhaçada, maluco infantil do caralho. O que vcs sugerem?
Ps: Não vejo nenhum problema com maconha, embora eu não use, a questão é mostrar pra mãe dele que ele usa já que ela sim vai ver muito problema nisso.
Resumão: Um cara me odeia depois de uma briga, eu não falo com ele mas ele inventa um monte de merda sobre mim pelas costas e hoje vieram na minha casa pra me xingar. Quero um conselho sobre se eu devo mostrar pra mãe dele umas provas de que ele usa droga pra ele sentir o mínimo do que ele faz eu e mais gente sentir.
submitted by envur to desabafos [link] [comments]


2020.10.18 20:31 marvinpls Webnamoro que possivelmente poderia ter dado certo

Em 2012 conheci uma pessoa, darei o nome de A.
A. devia ter mais ou menos 17 ou 18 anos, e eu, um jovem gafanhoto de 15 ou coisa assim. Conheci a A. numa live de jogos, época que ainda existia a twitcam (quem lembra?), e o "streamer" (nem existia essa profissão na época) falou que tinha uma menina no chat solteira (de brincadeira). Obviamente dezenas de nerds colaram no perfil dela do twitter, e começaram a tentar flertar com ela.
E eu, um moleque nada original, também fui fazer o mesmo. Cara... (kkkkkkkkkk!!!!!!!!) como o tempo passa né? coisa estranha demais lembrar disso. Eu fiquei obcecado pela menina, sei lá. Eu via as paradas que ela postava e o jeito dela, e nunca havia encontrado ninguém assim (claro que não, afinal eu tinha 15 anos e só jogava na internet). Mas até hoje, acho o tipo dela muito diferente das demais (não do tipo "not like the other girls") mas um tipo de garota estranha que fala o mesmo nível de merda que eu naturalmente falo. Pra ser sincero, o meu tipo de garota é justamente alguém mais próximo dela, mas é realmente muito difícil encontrar alguém assim.
Como se não bastasse, a garota era linda demais. Digamos, uma das garotas mais bonitas que já vi (ainda acho isso nos meus atuais 22 anos), e ela morava em outro estado, do tipo muitos estados longes hehehe. Enfim... meu papo de merda deu certo, não lembro exatamente como começou nossa aproximação, mas lembro que eu era o cara que ela ia desabafar por conta de um namoro merda que ela andava tendo (com um tal de C.)
Esse C. era o cara mais chato que já vi na vida. Além de não parecer EM NADA com ela, ele era distante da garota, até onde lembro. Ele investia toda a grana do salário dele em som automotivo (sem meme), e cagava pro namoro.
Ela chorava bastante, e eu ficava horas e horas em chamada com ela por skype conversando sobre bobeiras em geral. O tempo passava, foram mais 2 anos acho nessa brincadeira, até que por um ciúmes bobo ela parou de falar comigo.
Nosso relacionamento era muito baseado no twitter, compartilhávamos e falávamos sobre mutia coisa em comum, e eu claramente estava perdidamente apaixonado pela garota. Numa época aí de fã clubes e não sei quê, algumas garotas de outros estados foram me seguindo também pra trocar ideias (sem maldade), e essas novas amigas fizeram com que a A. se afastasse de mim por achar que eu não quisesse mais ela. Não sei porque, vocês podem me perguntar, eu não fui atrás dela. Sei lá, parecia que eu estava confortável, e tinha achado uma bobeira tão grande dela se afastar, que não achava que fosse tão sério.
Semanas se passaram, e a A. nunca mais falou comigo direito. Tem muito mais coisa, mas realmente não lembro como essa amizade ou webnamoro foi se desfragmentando, pq pensávamos em viagem (com 16 ANOS!!!!! irreal demais, pqp) namorico, etc. Pelo menos eu acho que era, sei lá. Talvez houvesse a chance dela só me considerar um grande amigo, e eu estivesse enviesado como homem de achar que ela realmente era afim de mim. Não sei.
Agora vem a parte engraçada
Eu nunca esqueci seu nome. Meus amigos acabaram virando colegas dela também pq de alguma forma que não lembro, ela chegou a conhecer eles. Então eles acompanham ela nas redes sociais, mas eu não mais. Lembro que eu tinha me afastado a ponto de querer esquecer ela mesmo, e ela o mesmo de mim. Hoje com a cabeça mais madura, teria feito tudo diferente. mas ainda acho webnamoro algo irreal demais.
Basicamente ela está namorando um cara do RJ (já tem um tempão já). Estado na qual eu moro também. Quando descobri isso (por amigos) fiquei de cara. Não fiquei com ciúmes, triste, inveja, nem nada, mas tudo veio novamente na minha cabeça. Caralho, um cara do RJ? Sim, eu pensei no "e se fosse eu??????????".
Eu fiquei abismado por duas coisas: o quanto minha vida mudaria se eu tivesse namorando ela? e se desse tão certo a ponto de eu morar fora? eu ainda falaria com os meus amigos atuais? (que são meus melhores amigos), eu estaria em outra profissão?
Viajei, viajei demais. E o que me faz viajar tanto nessas questões é que não era uma parada extremamente difícil de acontecer. Claramente eram adolescentes decidindo coisas muito importantes e custosas, e que nossas perspectivas de vida iam mudar drasticamente ao chegar nos 20 e poucos anos. Mas digamos que éramos compatíveis em literalmente tudo, sabe? Enfim...
Não sou apaixonado pela garota nem nada, mas é uma história curiosa que penso vez ou outra. As vezes sonho com ela, e eu não sou nada esotérico ou coisa assim, então vocês podem dar as suas explicações mirabolantes que for pra esse tipo de coisa, alma gêmea, coisa assim.
Funfact: uma das paradas mais interessantes nesse rebuliço todo é que ela havia me apresentado uma música que eu não gostava a princípio, mas depois de alguns meses mudou totalmente a forma como me vejo e escutava música. Hoje em dia posso dizer que se ela não tivesse me recomendado aquela banda em 2012, eu estaria escutando mpb ou algo do tipo. Há 8 anos escuto o mesmo "gênero" (mais ou menos na verdade), e fico muito feliz com isso.
E vocês? tem histórias com webnamoro?
submitted by marvinpls to desabafos [link] [comments]


2020.10.16 21:12 Scalira Escritor frustrado pede opinião

Alguém poderia ler e me dar um feedback?
CITTÀ — di — C A R T A
.
prologue
.
Era eu, então, um garoto e já era ela uma mulher num corpo de menina.
Creio eu que as garotas amadureçam mais cedo: despertam para o amor e para os caprichos da sensualidade enquanto somos ainda só meninos apavorados, acossados às saias das mães e desejosos de videogames e jogos de bola. Seus olhos afloram antes para a ternura das paixões e seus lábios florescem antes a receber os beijos de um amante, enquanto os nossos são turvos, velados pelos constrangedores beijos lamechas das tias. Selina era uma mulher; eu, um menino. E era ela o meu fascínio.
Sentávamos na mesma fila, na mesma sala. Eu atrás dela. Via, dia após dia, aquele seu cabelo louro que era tal qual aço escovado. A curvatura perfeita de sua nuca; a pele de um bronze-praia que se perdia na gola da camisa para esconder sabe deus quais mistérios, sabe deus quais prazeres. Havia ali, entre o pescoço e a orelha, uma marca de nascença que era a marca de um pirata; o sinal de um tesouro enterrado que eu desvendaria se pudesse estirar os dedos e tocá-la, deslizar a ponta dos dedos pela arredia penugem dourada de sua orelha. Haveria um arrepio, então. Haveria eletricidade no ar, como o assobio da tempestade no vento. Ela voltaria os olhos para trás e eu veria o assombro de surpresa naqueles olhos verde-mar com os quais eu sonhava sem saber por quê. E o que eu faria, então?
Meus desvarios mais inventivos envolviam segurar-lhe a mão, eu acho. Examinar-lhe os dedos. Andar com ela pelos corredores, de mãos dadas. Sentar-me com ela no recreio.
Mas era eu um garoto e era ela uma menina. Uma menina crescida. Seus olhos eram velhos quando os meus eram novos. Ela vira o mundo. Havia visto as estrelas e já eram elas puras banalidades para as quais os meus olhos ainda não haviam ascendido. Eu ainda deslumbrava-me com a beleza do mundo, das coisas vivas, da simplicidade; ela trazia um cansaço naqueles ombros escondidos que eu jamais conheceria.
Mas eu a amava. Sei que amava. O amor puro de uma criança por outra criança. O amor puro de um menino que sonha em segurar a mão de uma menina e olhar fundo em seus olhos e dizer que a ama. Sonhava, talvez, com a esperança — oh, a mais irreverente loucura! — de que ela me beijasse a bochecha. Haveria, então, combustão. Seria eu fogo, seria ela paixão.
Eu a amava, mas Selina não amava ninguém.
Não fomos amigos naqueles dias de infância.

Fui-me embora naquele ano com meus pais a tentar a sorte na grande São Paulo, quando pensávamos haver por lá melhores oportunidades do que na pequena Buri. Meu pai, trabalhador do campo, sobreviveu a duras penas na selva de pedra e, quando o dinheiro encurtou e as contas do mês apertaram, fizemos o caminho de volta para o interior e para os roçados arrendados nas grandes plantações. Os grandes laranjais iam até perder de vista naquela terra escura queimada a café e, quando voltamos àquele rincão, houve uma choça para nós, a que chamamos de lar, e nos juntamos aos trabalhadores pobres a lavrar a terra e colher as frutas rotundas, rebentando de doces, trazidas a baixo por nossas mãos calosas e feridas.
À nossa chegada o sítio era um pedaço de terreno pantanoso, no qual o barro formava poças lodosas onde corriam cães e trotavam mulas e o pouco de verde que havia de grama penava a vingar sob o pisoteio dos animais. Pela manhã, duas vacas careciam de ordenha. Os porcos chafurdavam irrequietos no chiqueiro e um velho galo, cujas esporas saltavam para fora dos pés tais quais duas baionetas, esgoelava-se ao nascer do sol e ao findar do dia. Era seu canto agudo bramido do topo dos telhados que marcava o passo do dia de trabalho. O sol inda nem nascera e estávamos, então, em pé: era eu moço feito no estirão da idade quando voltara à vida do roçado em Buri.
Eram corridos dez anos desde que vira Selina.
Ela era um casual sonho que visitava-me tal qual o lampejo de uma luz que faiscasse na mais completa escuridão. Lembrava-me, então, da garotinha do cabelo dourado; o anjo de bronze que caminhava entre nós e cujos olhos distantes falavam do mar e de traiçoeiras águas. Ela, que jamais fora minha amiga. Ela, que jamais voltara o rosto para trás. Não havíamos trocado palavras naqueles longínquos dias de escola e, inda assim, eu a amara. Uma criança, verdade, mas puro era o amor que eu havia lhe entregado. Nem antes, nem depois pude experimentar a mesma pureza de sentimento que havia sentido por aquela luzinha que brilhava no escuro dos dias, nas primeiras horas da manhã; aquele sorridente solzinho de caninos acavalados a quem eu daria o mundo para que sorrisse para mim. Mas então, tantos anos depois, moço beirando a maioridade dos dias, sua lembrança era só um faiscar de nostalgia, um borrão lançado a uma página; uma figura fugidia que brincava entre meus dedos e que desaparecia toda vez que eu tentava olhá-la mais de perto.
Àquela feita eu já havia conhecido os mistérios que guardam as mulheres. Havia trocado beijos com as moças da cidade e deitara-me em seus braços desejosos de paixão. Havia perdido a crença em amores que duram para perder-me no vale dos prazeres que aqueles corpos delgados ofereciam sem muito compromisso. No fulgor da adolescência garotos são só garotos: há competição por quantas bocas beijamos, por quantas frases feitas nos conseguirão o calor do corpo de uma jovem guria. Assim, um rosto era só mais um rosto. Um beijo, só mais um beijo. Um corpo, só mais um corpo. E eu me perdia na imensidão das mentiras contadas, dos casos escondidos, das escapadas noturnas e o fastio daquelas perambulações só me fizeram descrer do que quer que eu tenha acreditado, um dia, que o amor pudesse ter sido. Via-me num interlúdio de paixão e prazer que era inócuo de sentido.
Mas de vez em quando eu pensava na luz.
Pensava naquela figura fugidia que já não me permitia vê-la, como fosse eu um garoto crescido que deixara de crer em fadas.
Já não me lembrava de como era a sensação de amá-la. Algo em mim doía por esse amor perdido, jamais realizado. Mas era essa a vida. Cremos eternas certas coisas — a dor, o medo, o amor —, mas tudo passa. Ficam-se as lembranças, mas mesmo estas são incertas; cremo-nos muito certos de que as coisas foram tais quais foram, mas, assim, por que não podia mais lembrar-me do exato verde-mar dos olhos dela? Não lembrava-me mais se a marca — a marca do tesouro, a marca dos mistérios — ficava à esquerda ou à direita e quanto mais tentava vê-la com clareza, mais sua imagem desfazia-se no luscofusco da névoa; ora surgindo, ora desaparecendo. Sabia que havia amado, mas não sabia mais que queria dizer isso, tal como sabia que um dia tivera, eu, oito anos, mas já não podia reproduzir a velha alegria da infância ao bel-sabor da adolescência.

Não a reconheci quando a vi outra vez. E quando a reconheci, não houve, tal qual nos livros, o reavivar do amor esquecido.
Ela era outra, e eu também. Não tínhamos mais oito anos e jamais teríamos outra vez. O passado era melhor intocado, diriam. Uma memória perfeita, cristalizada no tempo; um reino próprio em que não se pode mexer nem alterar. E mesmo lá, talvez, eu não a houvesse compreendido; mesmo lá, talvez, eu não a houvesse amado — a Selina-menina, a Selina-verdade —, mas amara um sonho. O sonho que tinha dela, o sonho de tocar-lhe as mãos e de sentar-me com ela no recreio. O sonho do seu sorriso amado. Mas havia fechado os olhos para os dela; aqueles verdes-mares antigos, antigos como a terra, aos quais nunca me dei o luxo de entender. Não sabia disso, então, mas agora, já velho, ao escrever estas memórias, vejo que a Selina amada só existira, então, em minha mente, onde ela era toda a certeza de uma vida de sonho e felicidade. Não pude entendê-la, então. Duvido que possa entendê-la agora. Viemos a nos conhecer, como ficará claro adiante, mas Selina era então, como o é agora, um mistério para mim.
Estávamos matriculados no mesmo liceu e, quando as aulas retornaram, esbarramo-nos pelos corredores. Não estávamos na mesma classe - havia eu reprovado um ano do ginásio a procurar emprego em São Paulo e, uma vez arranjado, trabalhara no carregamento de caminhões por todo o dia. Não era boa a paga que roubava-me de meus estudos, mas eram aqueles dias difíceis e qualquer vintém a mais pesava na comida da mesa. Estava no penúltimo ano do colegial e ela já findaria os estudos naquele ano em que a reencontrei.
Selina estava mudada. Não era algo em seu porte ou seu semblante, pois ainda havia muito da menina da carteira em frente naquela moça que nascera ali, e, embora houvesse crescido um palmo e ganho a sinuosidade em que se perdem os olhos masculinos, pouco mais mudara. O que não me permitiu reconhecê-la, porém, não foram suas ancas ou seios, nem o crescer de seu palmo e meio, mas a ausência da luz que antes alumiara as infindáveis manhãs de nosso antigo colégio.
Era tal qual um vagalume moribundo e, naqueles seus olhos fundos, podia ler eu estórias de privações e de castigos que a haviam esmorecido e, vez a vez, acossaram o brilho de estrela da menina amada até não ser mais que o último suspiro de uma vela que morresse na noite mais escura.
submitted by Scalira to desabafos [link] [comments]


2020.10.13 23:22 TyllerZzZ Desabafando a minha adolescência

ola, acabei de entrar nesse reddit, gostaria de compartilhar algumas coisas com vcs.
Bom, eu tenho 17 anos e sou um pouco diferente dos demais adolescentes que pensam apenas em festas, bebibas e mulheres. Sou de poucos amigos, não converso com muita gente, meu whatsapp é super parado, não tenho tantas curtidas mas minha fotos do face ou do insta, na vdd eu não ligo muito pra esse tipo de coisa, adoro jogar e pra ser bem sincero essa é a coisa que eu mais tô fazendo no momento, minha rotina é basicamente, trabalhar e jogar, além das atividades online tbm. Nunca transei e sinceramente não me importo com isso, não me importo com oque as pessoas pensam sobre isso, mas já perdi meu BV (no início desse ano). Quando eu beijei outra boca pela primeira vez eu pensei que a situação iria mudar, eu finalmente iria ter mais amigos, mais garotas iriam querer me conhecer e eu ia mudar completamente, mas n foi bem assim. Enfim, eu realmente não ligo pra curtidas ou views nos status, mas minha mãe acha minha situação preocupante, eu n acho que estou depressivo, é apenas meu jeito, e eu NÃO VOU MUDAR MEU JEITO DE VIVER PRA AGRADAR OUTRAS PESSOAS, mas ao mesmo tempo eu penso em mudar completamente meu jeito, essa frase no meu ponto de vista é um pouco hipócrita, não sei dizer o motivo, mas na minha cabeça faz sentido, Quando eu digo pra outra pessoa que nunca consumi bebidas alcoólicas ou nunca transei, elas ficam em choque, como se fosse uma obrigação de todos fazer isso. Enfim, eu tô compartilhando isso pra saber se eu sou o único adolescente que vive dessa forma, e pedir alguns conselhos, não que eu esteja triste, eu amo a vida q eu tenho, mesmo sem nunca ter tido uma namorada ou nunca ter transado com ninguém, não sou daqueles que fica colocando frases moralistas ou indiretas para outras pessoas nos status, eu não diria que sou isolado, apenas não tenho tanta facilidade quanto outras pessoas de fazer amizades, eu não me acho feito, tenho uma boa alto estima,e sinto triste as vezes por ver outros adolescentes com suas namoradas ou com vários amigos rodeados, mas logo passa, sou meio introvertido. Tenho uma sensibilidade emocional, sou muito sensível, qualquer coisa eu choro pra krl kkkj (apenas uma curiosidade). É isso..
submitted by TyllerZzZ to desabafos [link] [comments]


2020.10.13 00:38 myneckmycrack Preciso de um conselho para aconselhar uma pessoa.

Um amigo ficou com uma mina em 2017/2018 n lembro. Ele meio que tava achando que ela gostava dele (e demonstrava) e ele é meio inseguro e tentou algo com ela e do nada a mina começou a ignorar ele. Ela mora no mesmo prédio que a gente. Desde então ele entrou em uma depressão, meio que desistiu de procurar emprego e qualquer coisa que ele pudesse receber um não.
Essa menina sempre que tinha uma crise falava com ele, chamava ele e tal mas ele só servia pro momento mesmo... ele ficava feliz de ser lembrado e era os momentos que ele tinha um pico de otimismo, até em relação à outras garotas.
Basicamente ela cuidava do pai com alzheimer e bipolaridade na época, ela tinha 18 anos e meu amigo uns 21. O pai dela em um surto tentou bater nela e ela pediu ajuda desse meu amigo e ele foi lá “salvar” ela, e meio que depois disso ela parou de falar com ele, além de dar em cima de um outro amigo nosso.
Moramos todos no mesmo prédio, então essa galera se conhece desde a infância.
Beleza, depois disso toda vez que essa mina chamava ele, ele ficava empolgado e eu já cortava o role dele, falava pra ele lembrar dos acontecimentos e tal e não dar bola. Ano passado o pai dela faleceu e ele conversou com ela, ela tava feliz pela morte do pai (??) e tal.
Aí ontem eu tava lá em baixo fumando de boas e ela aparece, ela nunca falava cmg mesmo eu puxando assunto mas ontem ela veio e começou a conversar, nem falei nada sobre meu amigo pq não queria ela tocando no assunto, tendo contato com ele e fodendo novamente o psicológico do cara... que AGORA tava parecendo começar a superar.
Ela contou a história na versão dela e basicamente ela é apaixonada por ele. Não quis namorar com ele na época pq o pai tava muito doente, a família falida, ela tendo q trabalhar, estudar e cuidar do pai... ele além de surtos e tal, começou a ficar dependente por conta do alzheimer oq piorou muito a situação, que além de agressivo, não conseguia fazer as coisas sozinho. Ela disse que se afastou de todo mundo pq sabia que a situação dela afetava as pessoas, então ela sofria sozinha e só chamava ele pra falar com ela em momentos que ela não conseguia mesmo ficar só. Ela foi diagnosticada com a mesma doença do pai, que é uma bipolaridade bem forte, ela agrediu a mãe e etc... maior situação pesada.
Nisso ela disse que tbm nunca ficou com ngm depois disso e que é apaixonada por esse meu amigo, que tem um desenho dele até hj na parede do lado da cama, que está se tratando e melhorando depois que o pai faleceu, que agora tá começando sair de casa pq ela tbm desenvolveu fobia social em nível alto, que se cortava tbm e etc. Hj ela com 20 anos toma remédios pra dormir o dia inteiro e sem nenhum tipo de controle, além de ter um pé no alcoolismo.
Enfim. Um outro amigo apareceu e a gente ficou horas falando com ela e a história agr tem outra perspectiva. Esse amigo só comentou o nome dela pro meu amigo apaixonado e ele ficou na bad hj o dia inteiro.
A mina aparentemente ama ele de vdd, desde criança inclusive, disse que viu ele pela primeira vez aos 11 anos e desde então nunca conseguiu se interessar por ngm, que ele sempre foi o cara que ela gostou e blábláblá, bem essas histórias doentes de amor platônico.
Atualmente ela tem 20 anos e ele 23. Mano oq eu faço?
submitted by myneckmycrack to desabafos [link] [comments]


2020.10.11 18:31 lR3NaNl Falta de habilidade social

Tenho 24 anos, sou homem, creio que não seja alguém feio nem nada, alguns amigos e meninas no tempo de escola já me falaram isso, tenho 1,80m, 70 kg, um bom emprego, estudo, tenho meus hobbies que sempre me deram alegria e no geral sou alguém bastante feliz, principalmente ao lado de minha mãe, avó e irmão que são as pessoas que eu mais amo.
Porém eu nunca tive de fato um relacionamento com alguma garota, já fiquei com algumas na época da escola mas sempre por iniciativa delas de pelo menos dar o primeiro passo, falar comigo pela primeira vez entendem? Sempre fui muito na minha, um pouco tímido, penso que se não falou comigo é por que não quer conversa, sabe? E tenho noção que a atitude deve partir do homem, embora eu consiga vencer a timidez as vezes, a falta de experiência fala mais alto e fico com medo de chegar por conta de não saber o que fazer, já tentei esses apps de relacionamento que todo mundo conhece mesmo sabendo que encontrar o amor da minha vida neles é meio impossível kkkk, e no fim das contas minha falta de experiência me frustra de novo, e acaba sendo um paradoxo kkkk, como se consegue experiência, se pra ter, você precisa já ter experiência. Nem gosto muito da ideia de conhecer alguém por aplicativo assim, mas pessoalmente seria mais difícil ainda
Nunca me passou pela cabeça passar o resto da vida sozinho, sem alguém, mas ultimamente sei lá, meio que você se acostuma em ser sozinho, mesmo não gostando de ser. Creio que não sou uma má pessoa se falando de caráter nem nada, não tenho e nunca tive intenções de trair, usar ou magoar, uma pessoa que estaria ao meu lado na vida, mas de que adianta ser alguém assim, se não tenho ninguém não é mesmo
Desculpem o texto enorme, mas é a primeira vez que falo sobre isso em toda minha vida, meio que botei pra fora o que penso, quem tiver algum conselho em como vencer essa timidez e falta de habilidade social pra que um dia eu conheça uma boa pessoa na vida e não continue sozinho eu agradeço muito.
submitted by lR3NaNl to desabafos [link] [comments]


2020.10.10 14:59 leafar2013 Uma garota que colocou muita expectativa

Eu conheci uma garota no início desse ano e começamos a conversar e viramos muito amigos, porém começou a avançar (recentemente) para outra direção... Nesse meio tempo, a gente conversa o dia inteiro, todos os dias e isso já faz 7 meses. Mas não chegamos a "ficar" ainda e ela já está falando sobre relacionamento mais sério, sobre apresentar para tal parente, viajar com outro, sair com amiga de infância dela e entre outras coisas. Eu sei que tem essa questão da quarentena e tudo mais, mas como alguém que só há dois meses que estamos conversando sem ser "só na amizade" pode planejar isso tudo e achar normal? Eu tentei falar com ela pra deixar as coisas acontecerem de forma natural quando a gente se visse e que queria ficar um tempo a mais solteiro... Péssimo erro, ela ficou chateada e com raiva de mim e agora mudou completamente a forma que me trata.
Eu que sou o errado da história? Sendo que deixei claro desde o início que tinha acabado de sair de um relacionamento longo (+2 anos) e queria um tempo pra só conhecer ela e no futuro ver o que poderia desenvolver?
submitted by leafar2013 to desabafos [link] [comments]


2020.10.09 08:53 mistersmimsss Desabafo sobre relacionamentos

Olá pessoas,
possuo transtorno de personalidade Borderline e estou passando pela pior crise de toda a minha vida.
eu saio com uma pessoa já fazem cerca de dois anos. Me apaixonei por ele depois de um bom tempo, talvez cerca de um ano. Não sei. Só sei que quando fui conversar com ele há cerca de um ano depois de conhecermos ele me disse que não queria nada sério. Ok. Eu entendo a posição dele. Porém depois disso continuamos tudo "normalmente", apesar de estar sempre magoada com isso. Recentemente ele conheceu uma outra garota, e eu percebi que ele está evitando sair comigo, e até falar comigo por causa dela. Ele tá agindo feito um completo gado atrás dessa menina. Recentemente eu chamei ele para gente fazer algo ( jogar alguns jogos, beber um pouco e tals) e ele disse que não estava disposto. OK. No outro dia eu vejo que ele está com outra menina ( a mesma) através das redes sociais . Eu estou extremamente magoada e até voltei a me automultilar e cultivar pensamentos suicídas. Eu não sei o que fazer. São quase 3 anos e eu já fiz tanta coisa por ele, recentemente até preparei uma surpresa de aniversário para ele e no final ele me tratar assim por alguém que ele mal conhece. Até o dia que posto ele passou praticamente a semana toda com ela, me dizendo que não queria estar com ninguém por problemas pessoais. Eu estou em plena crise e eu só quero me matar. Não sei o que fazer.
submitted by mistersmimsss to desabafos [link] [comments]


2020.10.08 01:43 rafiuzky Não sei conversar com pessoas

Como diz o título, não sei conversar com pessoas de uma forma informal, sempre fui uma pessoa muito quieta, introvertida e tímida, e ao longo dessa vida tive poucos amigos, mas essas poucas amizades eram(e algumas ainda são) muito fortes.
Porém quando eu vou conhecer alguém novo, eu não faço ideia de como puxamanter uma conversa saudável, sinto que eu me acostumei em já ter uma base de amizade com pessoas.
Hoje com meus 20 anos, em uma cidade que conheço ninguém(por conta da faculdade) estou começando a me sentir mais sozinho do nunca, meu perfil também não ajuda muito, a maioria da minha faculdade gosta de sair pra balada, churrasco, festas, confraternizações, etc; e pelo meu lado eu sinto um total desconforto e falta de ar quando estou em ambientes assim.
Sou dessa forma apenas com pessoas na qual eu me relaciono de forma informal e descontraída; quando estou em uma situação mais profissional, conversando com pessoas de um emprego novo, eu consigo manter a conversa tranquilamente, falando coisas que fogem do ambiente de trabalho.
Recentemente decidi tentar sair dessa minha “bolha” social e começar a tentar conversar com pessoas que não conheço, você deve estar se perguntando “como você fará isso?”, bem, Tinder.
Baixei o Tinder e só mandei pra direita, mulher, homem, hétero, homo, bi, cis, trans, pra mim pessoa é pessoa, só quero trocar ideia, nos 2 primeiros matchs sinto que falhei miseravelmente pois ambas não responderam mais.
Foi o famoso “oi tudo bem?” , “sim e com você?”, “tudo certo”, aí depois disso eu travo, não sei muito o que falar, já tentei perguntar coisas tipo, “tem alguma série da Netflix que curte?”, ou “conheceu alguma banda legal recentemente?”. Porém como disse, falhei miseravelmente, um vácuo de 5 dias, até as conversar sumirem.
Agora a pouco uma garota deu match em mim(estranhamente bonita), e mandei o famoso “oi td certo?”, e estou já refletindo que eu posso ter nascido para falhar socialmente, morrer sozinho, já que fazem uns 3 anos que não faço amizade com ninguém.
É isso, boa semana guys
submitted by rafiuzky to desabafos [link] [comments]


2020.10.02 20:07 CasaGolden A escolha do favor de Sansa: o caso de Sor Byron, o Bonito ( Parte 1)

“Quem pediria o favor de uma bastarda?
Harry, se ele tiver a sabedoria que os deuses deram para um ganso... mas não dê para ele. Escolha algum outro galante. Você não quer parecer muito ansiosa.” (TWOW, Alayne I)
Tal é o conselho que Mindinho da para Sansa Stark, agindo como sua filha bastarda Alayne Stone, quando ela se encontra com ele nos Portões da Lua depois da chegada do seu prometido Harry, o Herdeiro. Não é a orientação habitual que alguém pensaria que um pai daria para sua filha, mas este não é um relacionamento tradicional de pai/filha e Petyr não é um mentor ordinário. Enquanto ele não especifica o “galante” que Sansa deveria entregar seu favor, o raciocínio dele é claro: ele quer que ela encante e provoque Harry, mas ainda mantendo alguma aparência de preferência absoluta, para assim manter o Jovem Falcão encantado e interessado. Quando mais tarde ela dança com Harry no banquete pré-torneio, nós vemos que Alayne aceitou as palavras do pai no coração; ela está decididamente mais ousada e brincalhona com Harry, questionando ele sobre suas crianças bastardas, suas mães, e fazendo comentários bem sugestivos sobre ela ser toda a “pimenta” que ele vai querer. O infeliz Harry, previsivelmente em transe, pede pelo favor de Alayne, mas ela nega pra ele dizendo “Você não. Está prometido... para outro”.
Quem será esse “outro” tem intrigado o fandom desde o lançamento da amostra do capítulo há cinco anos. O capítulo não contem maiores revelações ou cenas dramáticas, mas este final age como certo cliffhanger, criando expectativas nos leitores de que o favor de Alayne terá um considerável significado narrativo. Ao escolher seu cavaleiro, nós sabemos que Alayne tem muitas opções, como Martin nos dá a litania de potenciais escolhas da lista de parceiros de dança no banquete, e, não esqueçamos, a conversa com dois personagens imprevisíveis que ela teve mais cedo naquele dia: Sor Shadrich de Vale Sombrio e Sor Lyn Corbray de Lar do Coração. Enquanto Sor Lyn continua sendo um candidato viável, por mais volátil e arriscado que ele seja, podemos excluir Sor Shadrich por enquanto, pois ele diz a Alayne e Myranda que não pretende competir no torneio.
É claro, os leitores sabem que o Rato Louco tem procurado pela Sansa Stark por um bom tempo, finalmente integrado nos serviços de Mindinho como cavaleiro andante ao lado de outros dois, e conhecendo Sansa depois que ela partiu do Ninho da Águia em seu capítulo final de AFFC. Como as conversas no pátio de treino revelam, Sor Shadrich agora sabe que a filha bastarda do Lorde Protetor é realmente a garota Stark desaparecida, e enquanto seu propósito anunciado fosse ganhar a recompensa pelo retorno dela para Porto Real, os leitores ainda estão incertos sobre suas verdadeiras motivações e o que ele irá decidir com essa descoberta. O favor de Sansa, operando neste viveiro fervente de tensões crescentes e subterfúgios, não é mais relevante como um mero gesto de cortesia, mas agora é uma potencial mudança de estratégia nos jogos por um jogador emergente.
Assim, qual cavaleiro seria a melhor decisão estratégica, tanto da perspectiva de Sansa (estando atenta ao crescimento de seu personagem) e de uma consideração mais ampla dos desenvolvimentos da trama envolvendo outros personagens e eventos? Essas questão nos leva seriamente a considerar Sor Byron o Bonito, o cavaleiro andante que nós vemos primeiramente como um do trio de homens que Mindinho contrata para seus serviços no fim de AFFC.
Para começar, uma pequena confissão é necessária: Esta teoria deve seu desenvolvimento à minha frustração em tentar descobrir a verdadeira identidade de Sor Byron, já que estou trabalhando a partir do pressuposto de que Sor Morgarth e Sor Shadrich estão operando sob falsos pretextos no que se refere às suas verdadeiras identidades / propósitos em vir para o Vale de Arryn. Já sabemos que Sor Shadrich está escondendo o fato de que estava procurando por Sansa, mas será que ele também poderia ser outra pessoa, ainda uma figura desconhecida que tem seus próprios motivos nessa busca? Uma teoria popular no fandom sugere que ele é Howland Reed, mas isso está fora do escopo de nossa investigação por enquanto. Com relação a Sor Morgarth, uma de nossas teorias “malucas” aqui em Pawn to Player alega que ele é realmente o Irmão Mais Velho da Ilha Quieta. Faz sentido narrativo, portanto, que Byron também não seja quem aparenta ser, e certamente não está lá para prestar serviço leal ao Senhor Protetor.
Um aspecto importante dessa teoria é que esses cavaleiros andantes parecem estar trabalhando juntos. Com a exceção do momento em que Sansa encontra Shadrich sozinho no pátio no capítulo liberado de TWOW, Martin reforça a imagem de três homens como uma unidade desde a primeira aparição deles no solar de Mindinho até a última aparição deles dançando com Alayne no banquete:
Exatamente como Petyr prometera, os jovens cavaleiros se amontoavam ao redor dela, disputando seu favor . Depois de Ben veio Andrew Tollett, o belo Sor Byron, Sor Morgarth do nariz vermelho, e Sor Shadrich, o Rato Louco. (TWOW, Alayne I)
Em particular, Martin parece querer que nos concentremos em suas aparências, quase como se houvesse pistas a serem discernidas dessas descrições. Isso ecoa nossa primeira introdução a eles em AFFC, quando os leitores deveriam reconhecer imediatamente o astuto Sor Shadrich:
Alayne o abraçou obedientemente e lhe deu um beijo na face.
– Lamento incomodar, pai. Ninguém me disse que tinha companhia.
– Você nunca incomoda, querida. Estava agora mesmo contando a esses bons cavaleiros como minha filha é atenciosa.
– Atenciosa e bela – disse um jovem e elegante cavaleiro, cuja espessa cabeleira loira caía em cascata até bem depois dos ombros.
– Sim – disse o segundo cavaleiro, um indivíduo entroncado com uma espessa barba salpicada de branco, nariz vermelho, proeminente e com veias rebentadas, e mãos nodosas, grandes como presuntos. – Não mencionou essa parte, senhor.
– Eu faria o mesmo se ela fosse minha filha – disse o último cavaleiro, um homem baixo e seco, com um sorriso sardônico, nariz pontiagudo e hirsutos cabelos cor de laranja. – Especialmente perto de homens grosseiros como nós.
Alayne riu.
– São grosseiros? – disse, brincando. – Ora, e eu que os tomei por galantes cavaleiros. (AFFC, Alayne II)
Deixando de lado seus atributos físicos por enquanto, devemos também prestar atenção em como suas respostas "coordenadas" e preparadas para a chegada de Alayne parecem ser. Não há hesitação ou demora. Um após o outro, cada um constrói a afirmação do outro, terminando com o comentário sugestivo de Shadrich sobre "grosseiros como nós". O que temos é uma impressão singular dos três cavaleiros, apesar de suas descrições variadas, levando a uma conclusão razoável de que eles decidiram combinar seus esforços e recursos para um objetivo comum. Se o objetivo é simplesmente sequestrar Sansa e devolvê-la ao cativeiro em KL como Shadrich fez Brienne acreditar, então a presença do Irmão Mais Velho como Morgarth certamente prejudicaria esse empreendimento. Além disso, embora Shadrich tenha se oferecido para dividir sua recompensa com Brienne, a exigência de dividi-la em três partes pareceria menos do que ideal, para não falar do risco de envolver tipos mercenários não confiáveis ​​que poderiam tentar roubar Sansa e ganhar o resgate total por si mesmos. Não somos informados dos detalhes de como exatamente eles foram contratados por LF em Vila Gaivota, mas que todos os três parecem confortáveis ​​na companhia um do outro é notável e sugere algum tipo de familiaridade ou conexão anterior.
Sor Byron, pela própria natureza de como Martin o descreve, é o mais fácil de ignorar, especialmente à luz das experiências de Sansa, que a ensinaram que exteriores dourados e belos muitas vezes podem ser enganosos, e que é muito melhor julgar alguém em seu caráter e ações. O fato da aparência de Byron lembrar um típico Lannister é provavelmente uma escolha autoral deliberada, destacando como Sansa não está mais cega ou mesmo atraída por esse ideal de beleza - que lhe causou considerável sofrimento e dor. Mas o que fazemos com Byron e por que ele está incluído neste grupo de potenciais ajudantes de Sansa se neste estágio de desenvolvimento dela ele parece ser evidentemente o cara errado? Ao tentar descobrir sua identidade, eu rapidamente percebi que poderia ser mais benéfico se concentrar no papel específico que ele poderia desempenhar na trama e é aí que a ideia de ele ser aquele a receber o favor de Alayne tomou forma.
A partir do momento em que conhece Alayne, Byron desempenha o papel do cavaleiro arrojado, elogiando sua aparência e beijando sua mão ao sair da sala. Ela o descreve como "elegante" e "jovem" e, mais tarde, no banquete, como "bonito". Não há sentido, no entanto, que o interesse de Alayne em Sor Byron vá além de sua apreciação do fato de que ele foi contratado para reforçar a guarda de LF nos Portões. Então, por que ela o escolheria para usar seu favor de todas as outras opções disponíveis? A razão mais óbvia é que ele é a escolha perfeita para atingir seu objetivo aparente de deixar Harry, o Herdeiro, com ciúmes, como LF a aconselha a fazer durante a conversa nas caves. Por conta própria, Sansa poderia dar seu favor a alguém como Sor Wallace, filho de Anya Waynwood, por quem ela claramente tem empatia e procura salvar do constrangimento quando ele dança com ela no banquete. Ou outra escolha poderia ter sido Sor Lyn Corbray, a quem ela aprecia como um lutador cruel e certamente deixará sua marca no torneio. Que Sor Lyn Corbray pode não ser mais leal a seu pai é algo que desperta a curiosidade de Alayne, um conhecimento potencial que ela poderia explorar no futuro. No entanto, Sor Wallace e Sor Lyn provavelmente não deixarão Harry com ciúmes, já que o primeiro é alguém com quem ele cresceu durante toda a vida, que é estranho e tímido, enquanto o último é conhecido por não se interessar pelos encantos das mulheres , e cuja seleção só pode servir para disparar os alarmes de LF. Byron, com sua notável boa aparência, porte elegante e modos corteses é o cavaleiro ideal para fazer Harry se sentir irritantemente inseguro. Depois de sua rápida conversa com Harry no banquete, Sansa soube ainda melhor do que antes que ele é um tipo superficial, que valoriza a aparência acima de tudo pela maneira como fala sobre seus amantes e, ao mesmo tempo, alguém que é bastante fácil de manipular. Sua primeira impressão de Harry é reveladora:
Sor Harrold Hardyng era um futuro senhor em cada centímetro; proporcional e bonito, aprumado como uma lança, duro de músculo. Homens com idade suficiente para terem conhecido Jon Arryn em sua juventude diziam que Sor Harrold tinha sua aparência, ela sabia. Ele tinha um tufo de cabelo loiro-areia, olhos azuis pálidos, nariz aquilino. Joffrey também era gracioso , ela lembrou a si mesma . Um monstro gracioso, é isso o que ele era. O pequeno Lorde Tyrion era mais gentil, mesmo retorcido. (TWOW, Alayne I)
Ainda não vimos nenhuma evidência de que Harry é um "monstro atraente"da mesma forma que Joffrey, mas a comparação é significativa. Isso ressalta o tema de aparência versus realidade que percorre o arco de Sansa e enfatiza a ironia de Byron ser o único a receber seu favor neste momento. Ao contrário da Sansa de antigamente, que se derreteu pelo Cavaleiro das Flores durante o Torneio da Mão, esta Sansa poderia escolher um cavaleiro valente para um propósito totalmente diferente, usando seu favor não como uma declaração decorativa de afeto, mas como uma isca deliberada. Isso se alinha perfeitamente com o papel secreto em que Sor Byron já poderia estar envolvido, e torna não apenas Harry, mas também Petyr Baelish, como as figuras enganadas. A escolha de Sor Byron uniria a relevância desses misteriosos cavaleiros errantes e apresentaria uma oportunidade para Sansa descobrir seu verdadeiro propósito. Até agora, os três parecem estar se mantendo discretos, mas os comentários de Sor Shadrich a Sansa no pátio sugerem que ele está planejando agir em breve. A escolha de Sor Byron, apesar de Sansa não ter conhecimento do que eles planejam ainda, pode ser vista como uma bênção simbólica de sua missão clandestina. Também expande o espectro da influência que ela tem exercido desde o planejamento até a execução do torneio dos cavaleiros alados.
submitted by CasaGolden to Valiria [link] [comments]


2020.10.02 05:18 proxy019 Black psycho - morte subita (historia original)

-oi , meu nome é Even atualmente tenho 19 anos, mas vim aqui para contar a minha historia, entao..tudo começou quando eu tinha 11 anos ...
Eu tenho heterocromia e uma doença desconhecida que faz meu olho sangrar, tinha acabado de entrar em uma escola nova e realmente naquela escola não tinha nada de diferente ..professores, alunos e como sempre pessoas para fazer bulling comigo , essas pessoas se chamavam : Mark , Kevin e James eles nunca me deixavam em paz.
"-Hey diferentona , porque não arranca esse olho de uma vez ?! Você é uma aberração ! Nunca deveria ter existido, seus pais devem estar completamente deprimidos por voce ter nascido , ah é verdade você não tem pais hahaha"
Pois é , meus pais tinham morrido em um acidente e eu fui morar com a minha tia. Ela era muito liberal sempre me deixava sair a hora que eu quisesse , então basicamente enquanto eu estou fora significa que ela tinha "se livrado" de mim eu não me importava com isso obviamente. Eu sempre pensei que na minha vida nada iria mudar ate eu me formar e arrumar um emprego , mas pelo visto me Enganei, no 7° ano (14 anos) eu conheci um garoto legal e gentil ficar perto dele me fazia me sentir viva e eu não entendia o porque , ele sempre me apoiou, mesmo sendo julgado por andar comigo , sim...pela primeira vez eu tinha um amigo (o que era raro pra mim já que eu não me enturmava muito bem)....
lembranças
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
(James) -kevin, quem é aquele cara com a esquisita ?!
(Kevin) -não faço a menor ideia , mas não gostei dele. Mark , De um jeito naquele cara !
(Mark) -sim.
~~~~~~~~~~~~~~~~~~
(Mark) -Ei , você !! VEM AQUI !
(Eu) -Timothy não vá ! Ele vai te machucar
(Tim) -vai ficar tudo bem
(Mark) * tenta dar um soco * Timothy desvia e ele acaba acertando a parede , enquanto isso tim segura seu pulso e soca a sua barriga .
(Tim) -Volte e fale para seus "amiguinhos" que eu cheguei na escola e que enquanto eu viver esta garota não vai ser o saco de pancadas de vocês ! (Ele sussurra no ouvido de Mark )
(Kevin) -QUE ?!! QUEM ELE PENSA QUE É PARA FALAR ASSIM COM A GENTE ??
(James) -temos que dar um jeito de separar ele da even e por um fim nisso !
(Kevin) -primeiro , eu que mando aqui ! Segundo , esqueçam a Even nosso problema e com aquele "tim"
os outros 2 apenas concordam balançando a cabeça
enquanto tim batia no mark eu o observei sem entender nada do porque ele estava protegendo uma pessoa que acabou de conhecer ..no fim do dia nos conversamos bastante para nos conhecermos melhor
(Tim) -me diz, oque é isso no seu olho ? sempre foi assim ?
(eu) -na verdade nao , ele começou a sangrar quando eu tinha 5 anos
(Tim) -e tem cura ?
(eu) -nao....
(Tim) -ouh....desculpa
(eu) -tudo bem , mas eu presciso ir para minha casa agora
(Tim) -a, ok
(eu/pensamento) -acho que foi grosseiro ter ido embora e deixado o tim sozinho logo apos ele ter me ajudado.. bem , agora é tarde acho que ele vai perceber com quem esta andando e vai me iguinorar como todos os outros
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
(na minha casa , 10:00 da noite)
(eu/pensamento) -nao ...sera que ele realmente vai me abandonar um dia ?? eu ....NAO é melhor eu parar de falar besteiras e ir dormir ! ele nunca faria isso nao é ?! ....se bem que nos conhecemos hoje ..nao ! eu vou dormir !
apago as luzes
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
(2 messes depois do tim ter entrado na escola ninguem mais fazia bulling comigo)
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
(james) -tem certeza que vamos ter que fazer isso ?
(kevin) -nao questione ! vamos fazer como eu falei
(mark) -isso esta indo longe demais ...
(kevin) -eu nao te perguntei
(mark) -sim!
mark e kevin tentaram ajudar james mas quando viram era tarde demais , kevin deu um soco no rosto de tim o fazendo cair no chao , e logo apos os 2 correram .
Fiquei paralizada por 1 minuto e quando vi o tim se aproximar completamente sujo de sangue eu tentei me afastar de la mas ele segurou meu braço falando :
"-nao tenha medo , nao vou te machucar e voce sabe disso", eu ainda estava em choque pelo oque avia acontecido , mas ele me abracou e eu pude sentir o coraçao dele, prometi nunca contar nada pra ninguem e manter tudo em segredo , com o passar dos anos ele me ensinou a me defender para evitar os "ataques" daquele "grupinho" .
(3 anos depois) (17 anos)
ambos tinham se tornado mais fortes como se estivessem prontos para uma guerra. kevin deixou bem claro que queria "falar" com gente as 3 horas , como eu sei disso ? ele jogou uma pedra na minha janela escrito isso , e com "falar" provavelmente é com os punhos ...se ele acha que vai ser tao facil assim ele esta enganado hehe....
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
(as 3h em um Bosque no meu bairro)
(tim) -tem certeza que é aqui ?
(eu) -era essa a localizacao escrita na pedra -w-
(tim) -rsrrssrsr
(kevin) -EI , OTARIOS !!
(eu) -olha quem finalmente chegou * me viro para olhar para o ele *
(kevin) -VAO !!!!!!!!!!
cada um deles estava armado, eu levei um tiro no ombro mais chutei o braço de um deles e peguei as armas , sai atirando contra tudo que eu vi pela frente , devo ter matado 4 deles enquanto tim matou 5 , (kevin tinha levado 2 tiros na perna e Mark 1 no braço ) o ultimo "capanga" que estava vivo tentou atacar tim por tras ele desviou e eu o matei so que esse homem era uma distraçao e por um momento eu so escutei o tiro e o corpo caindo ,me virei e....vi o corpo do tim no chao eles aviam o cercado e deram 2 tiros na cabeça dele ,eu nao aguentei ver meu amigo morto e desmaiei ..quando acordei estava em um hospital os medicos falaram que sobrevivi por muito pouco , tentei saber oque havia acontecido com o tim e eles falaram que o corpo nao foi encontrado , eu fiquei em panico como ele nao viram o corpo ?? estava muito bem exposto ! ...antes que eu pudesse falar algo eles disseram que eu tinha que passar por uma ultima cirurgia para tirar a bala que tinha ficado no meu ombro ...
(1 semana depois)
eu recebi alta e a primeira e unica coisa que eu fiz foi correr ate o local da briga e realmente nao tinha sinais do corpo do tim, continuei procurando mas sem sucesso, completamente triste pelo oque aconteceu eu resolvi passar pelo lago que eu e ele treinavamos..... e olhando para aquele lago pude ver la no fundo o corpo do tim ,eu finalmente entendi ,para eles nao serem pegos jogaram o corpo dele no lago e me incriminaram ...presciso fugir daqui rapido , mas perante o seu corpo tim eu juro, EU VOU TE VINGAR !
andando pelo bosque eu escontrei uma caverna em que eu podia me abrigar ...
5 dias se passaram....
eu sequestrei o kevin e o levei para a caverna , nesta altura de como as coisas estavam eu ja nao tinha mais sanidade mental , eu o amarrei em uma arvore (perto da caverna) , peguei minha faca , tapei a boca dele com um pano e começei a rasgar sua pele ...abri os seus 2 braços e arranquei um osso de cada um deles , com os seus proprios ossos furei os olhos e abri a barriga dele e arranquei o seu rim , tirei o pano da sua boca e coloquei o rim nela, desamarrei ele da arvore e quebrei suas pernas e comecei a descrever a situaçao do seu amigo para kevin ja que ele estava cego , Mark estava esquartejado e com seu cerebro retirado do seu corpo...minhas ultimas façanhas com kevin foram retirar suas tripas e o inforcar com elas, quando estavam completamente mortos os joguei um pouco longe de mim para os animas selvagens devorar os corpos, quando achei que iria passar a morar naquela caverna , uma figura alta e sem face apareceu atras de mim e me teletransportou para um lugar cheio de assasinos onde me mandou chamar de "lar".
(Eu/pensamento) bem...vinguei a morte de tim , fugi do meu sofrimento , e ganhei uma nova vida com pessoas que me entendem , acho que não presciso de mais nada ...mas daria de tudo para Timothy ainda estar aqui comigo....
submitted by proxy019 to u/proxy019 [link] [comments]


2020.10.01 16:07 Mateus4425 Eu vivo muita na minha mente

Desde quando eu era criança sempre fui muito tímido e introvertido, por causa disso nunca formei muitas amizades e sempre passei grande parte do meu tempo sozinho. Com o tempo, eu fui começando a criar histórias na minha mente, independentemente de onde eu estivesse. Eu fico viajando muito na minha própria imaginação e esqueço de pensar nas outras pessoas. Elas são muito confusas, nunca entendo o que elas estão pensando ou sentindo, eu sempre fico muito confuso sobre elas. Não tenho amizades e isto nunca me incomodou bastante, pois consigo encontrar muita gente para jogar no discord. Mesmo assim, esta solidão tem cada vez me entediado; tenho vontade de conhecer pessoas legais e, devido a minha idade, venho tendo vontade de me realacionar romanticamente com uma garota. Enfim, não adianta muito pois como disse, as pessoas são muito confusas; é mais fácil entender um algoritmo de computador do que entendê-las. Sinto que serei assim para sempre.
submitted by Mateus4425 to desabafos [link] [comments]


2020.09.30 19:59 Kitous Pensamentos involuntários

Na minha vida inteira eu nunca gostei de alguém como estou gostando agora, acho ela realmente perfeita e tenho certeza que quero estar com ela.
O problema que eu vejo neste relacionamento está em mim.
Por causa dessa pandemia eu entrei em servidores novos no Discord para conhecer mais pessoas, e foi nesses servidores que conheci essa garota.
A gente se apegou muito rápido, do tipo de ficar madrugadas acordado conversando sozinho com ela. No meio dessas conversas eu falei que nunca tinha gostado de ninguém na minha vida (e acho que isso mudou a esperança dela de querer algo comigo pois ela é muito insegura).
Depois de 1 mês conversando, eu comecei a gostar realmente dela e depois de um tempo decidi que queria algo mais que amizade. Ela não aceitou na hora, ela queria pensar mais no assunto. O que para mim tudo bem, pois ela tinha saído de um relacionamento que não fez bem pra ela e ela também não queria algo sério.
Nesse mesmo servidor ela paquerava um cara que morava perto dela, toda vez que os dois trocavam elogios eu me sentia mal e o pior de tudo é que ela sabia o que eu sentia, mas continuava fazendo.
Ficou mais ou menos uma semana nessa troca de elogios, mas cada dia que passava eu meio que estava lidando melhor com isso. Meio que perdendo a esperança de ficar com ela.
Então depois dessa semana que passei vendo os 2 se elogiando eu comecei a ter uma conversa meio intima com uma garota nesse mesmo servidor e parece que só ali que surgiu esse interesse em querer namorar comigo. E só depois disso que ela aceitou a namorar comigo.
O cara que ela estava gostando meio que não queria nada com ela, só que mesmo depois de estarmos namorando eu perguntei pra ela que se ele realmente aceitasse ficar com ela ela aceitaria... E ela disse que sim.
Hoje estamos a mais de 1 mês de namoro, mas essa ação dela me vem na cabeça de vez em quando, e isso me quebra um pouco, eu sei que ela me ama de verdade e isso deveria bastar.
submitted by Kitous to desabafos [link] [comments]


2020.09.30 11:07 OkamiSeikatsu Animes

Ano tá acabando então vou fazer um resumo aqui dos animes que eu vi e os que eu recomendo começando dos piores para os melhores
Overlord
Esse em específico eu dropei por não ser meu estilo de anime, mas entendo o porquê de gostarem, acho bem chato e poucos dos personagens se salvam.
5/10
Tate no Yuusha
Mesmo eu gostando bastante, não tem nenhuma trilha sonora marcante e praticamente o único que tem um desenvolvimento real é o protagonista, o que salva é o universo, pensa em um bagulho bom para fazer um RPG massa maluco.
5/10
Tensei shitara Slime Datta Ken
Anime que eu terminei literalmente hoje e eu gostei MUITO, o personagem principal é perfeito e os outros personagens acompanham o ritmo dele perfeitamente, a única coisa que achei meio chatinha foi que enrolam demais em certas partes e outras passam rápido demais, um bom exemplo é o episódio do Charcharybdis, em que ficaram tentando derrotar ele para no final a Millim ter permissão de lutar e dar só um golpe no coitado. Mas tirando isso o anime é da hora.
7/10
Youjo Senki
O anime de um cara que morre, vira uma garota em outro mundo, tem que se alistar no exercito para sobreviver e que a fandom faz parecer que ela ama guerrilhar mesmo ela falando quase todo episódio que odeia guerra. O anime no geral é bem legal, quase todo episódio tem algo novo, o meu problema com esse anime é o fato dele não trabalhar os personagens secundários, é provável que você acabe o anime e lembre dos rotos deles, mas não dos nomes. E o filme, que mesmo eu achando muito massa, ele tenta fazer o quê o anime não faz, no caso desenvolver os personagens, mas ele simplesmente não adicionada nada a obra, em vez de desenvolver os personagens que a gente já conhece, preferiram adicionar uma nova personagem filha de um cara que a Tanya matou, mas enfim.
7/10
The God of High School
Cara, eu gosto muito dessa obra, mas eu tenho um problema ferrado com a adaptação para anime que vou botar como spoiler, mas como o anime no geral é porradaria, não acho que faça tanta diferença, mas ainda fica estranho, também o arco do casamento acontece tanto no mangá quanto no anime, em ambos foi um arco que eu achei ruim, só serviu para trabalhar a Mira, mas aconteceu no meio do torneio, praticamente que nem um filler no meio da guerra de Naruto. Agora, com spoilers: no anime, eles simplesmente tiraram o poder do Jegal de roubar habilidades por causa do poder dele, o quê faz parecer que qualquer um pode simplesmente pegar a chave e virar Deus, mas no mangá, além dessa habilidade dele de roubar habilidades, ele tenta 2 vezes engolir a chave, a primeira vez a chave recusa ele por ele ser fraco, depois disso, ele engole um companheiro e metade do poder do Ilpyo para conseguir realmente usar a chave. E também no mangá o estrago que o Jin Mori faz por causa da forma de Deus dele é mil vezes maior, não tem nem comparação.
8/10
Kono Subarashii Sekai ni Shukufuku o!
Esse aqui não tem nem como, simplesmente é uma comédia escrachada e dane-se, mas é engraçado, que é o objetivo do anime, sem falar que as duas aberturas, o encerramento e os personagens são fenomenais. Simplesmente incrível.
9/10
Kekkai Sensen
Um dos meus animes favorito, o único problema dessa belezinha é ter apenas 24 episódios, eu acho simplesmente IMPOSSÍVEL não gostar de um personagem dessa obra, todos são carismáticos e tem seu charme. Por o humor ser a parte principal do anime é de extrema importância gostar dos personagens, aqui os personagens parecem muito mais humanos também, tanto que tem um que vai direto em um bordel e mostra o dedo do meio para os outros. Curiosidade: o anime vai receber uma dublagem pela FunAnimation, o quê vai fazer ele ficar mais perfeito ainda.
10/10
Monogatari
Monogatari é simplesmente perfeito, tem tudo o que alguém possa querer: lutas, trilha sonora massa, personagens da horas, cenas emocionantes e gostosas.
10/10
Re:Zero Kara Hajimeru Isekai Seikatsu
Personagens perfeitos, trilha sonora perfeita, enredo daora, simplesmente perfeito. Não tenho como descrever.
Fire Force
O anime consegue fazer a façanha de ser bom nas três coisas importantes para um anime (enredo, personagens, universo) os personagens não são tão escrachados quantos os de Soul Eater, mesmo assim cada um tem seu charme e é impossível você confundir algum, o enrendo é bem simples mas é interessante e acaba que tem plot-twists muito bons, e o universo...Mano, o autor conseguiu criar um universo inteiro com o conceito de que todos os personagens tem poder de fogo e ao mesmo tempo dar a cada personagem um poder diferente, o protagonista por exemplo só pode soltar fogo pelo pé, outro consegue controlar tiros, etc. O melhor anime que eu já vi e o melhor mangá que eu já li.
10/10

Menção honrosa a Yu Yu Hakusho que eu revi esse ano
Acho esse anime simplesmente perfeito, se não fosse pelo fato do último arco ser extremamente rushado, mas isso aconteceu porque o Togashi tava com problemas de saúde, então é perdoável.
10/10
Se eu assistir mais algum anime esse ano eu posto nos comentários, agora eu tô indo dormir
Bom dia e bom EAD para vocês
submitted by OkamiSeikatsu to CinzaGang [link] [comments]


2020.09.29 20:23 wisemann_andy Desejo morar sozinho mas possuo medos, dúvidas e insegurança. Meu psicológico está afetado pelo passado.

Algo que já perturba a minha mente a pelo menos 10 anos é a vontade de poder ter a experiencia de ser solteiro morando sozinho. Tenho 30 anos e sou infeliz nesse quesito(existe outros quesitos mas para não fugir do tópico, vou falar deste porque nesse ultimo mês, é o que esta me atormentando a mente. Tenho vontade de morar sozinho, pode andar de cueca, chegar e sair na hora que quero sem dar satisfação, não se preocupar em ter que esconder os sites e revistas playboy de alguém. Pode parecer algo natural ou até normal para qualquer jovem entre 20-30 anos, mas para mim, da casa de onde cresci não é. Desde criança fui criado dentro de casa, minha mãe sempre protegeu eu quando criança (incluindo meus irmãos anos depois) e vivemos sempre na base de obedecer regras. Não que eu tenha problema com regras, ou fui rebelde durante a minha adolescência no passado. Tipo: "vai sair para onde e com quem?", "volta que horas?", "quem são esses colegas?", "não quero saber de encontrar revista de mulher nua em minha casa", "não quero te ver assistindo esses filmes" e por aí vai... São coisas que hoje aos 30 anos e morando ainda com os pais, eu venho tendo consequências e esse fardo está me incomodando já pelo menos uns 10 anos atrás. Já tive amigo na época de escola que seus pais eram bem tranquilos com muita coisa, porque sabiam que era vontades/coisas que todo jovem passa. Tipo, os pais desse amigo da época de ensino médio me mostrou que os pais dele (nessa época) deram uma assinatura da revista playboy, e ele tinha na porta do guarda roupa um poster da modelo da capa. E eu fiquei embasbacado, porque nunca que minha mãe deixaria uma coisa dessas! Nem se meu pai me presenteasse com uma assinatura dessas, ela deixaria passar. E hoje digo que é uma das minhas grandes vontades em poder fazer. Colar na porta do guarda roupa um poster de uma mulher que acho atraente em meu quarto, sem preocupação de nada. Parece bobo, eu sei... Sempre fui tímido na escola, hoje ainda sou, mas melhorei muito. E por minha mãe me privar de poder sair desde novo, isso me atrapalhou durante a faculdade de conhecer outras pessoas e garotas desconhecidas. Por que se eu fizesse , mesmo que por rebeldia, eu iria ouvir aos montes. Por não praticar o "chaveco" durante a adolescência e o inicio da faculdade, hoje luto para conseguir ter uma namorada, o que me dificulta participar do que chamam de "jogo da conquista"por não ter adquirido experiencia. Tem momentos que me sinto um merda por isso... Mas gostaria muito de poder morar sozinho, ter essa experiencia de homem solteiro. Mas por ter sido educado assim, sem experiencia por tentar, hoje tenho duvidas, medo, inseguranças... Ela no entanto, diz me encorajar, ao "modo" dela, mas já disse antes que: "como eu vou me virar sozinho, se a senhora me prendeu o tempo todo?" Tenho vontade de voltar a morar fora do Brasil, ou pelo menos ir para São Paulo, mas aquilo, fico com medo por não ter preparo, já que tenho também o psicológico todo abalado por conta do passado. Tenho outras coisas a relatar, mas no momento, é o que me veio a cabeça durante esses dias. Se vier mais coisas pra me desabafar, complemento através dos comentários.
submitted by wisemann_andy to desabafos [link] [comments]


2020.09.29 06:13 Throwayayyyyyyy1g Preciso de um conselho amoroso... meu namorado está apaixonado por outra pessoa

Eu estou em um relacionamento à distância faz mais de um ano. Ele é meu primeiro relacionamento (nunca nem beijei ninguém) mas ele já namorou bastante gente. Nós fomos melhores amigos por um tempo antes de começarmos a namorar e eu amo ele mais do que já amei outra pessoa. Nosso relacionamento é aberto principalmente por causa da distância, e também porque eu sou bissexual e gostaria de ter experiências com outras garotas mas minha ansiedade social me atrapalha bastante. Aproximadamente dois meses atrás meu namorado contou que está apaixonado por uma de suas amigas, que na verdade ele é apaixonado por ela faz mais tempo que ele me conhece, mas ele nunca tinha falado dela antes; ele me contou que queria transar com ela e eu dei permissão pois não achava que isso ia acontecer. Mas ontem de manhã ele me disse que ela aceitou e eles vão transar mesmo, e que ele pretende manter uma com amizade colorida com ela. E mesmo que eu tenha dado permissão isso ainda me machucou, e por mais que ele fale que me escolheria ao invés dela e que ele me ama mais o fato de que meu namorado vai transar com a garota que ele ama romanticamente por dois anos faz eu me sentir muito mal. Principalmente se eu levo em consideração que eles moram na mesma cidade e eu e ele moramos em países diferentes, ela tem experiências sexuais enquanto eu sou virgem, e ele ama ela por mais tempo que ele me conhece. Eu quero acreditar que ele não vai me deixar por ela mais ainda me sinto muito insegura com isso. Eu não sei o que fazer. Seria injusto eu pedir pra ele não transar com ela mais de uma vez mesmo que sexo seja muito importante para ele e ele tenha dificuldade conseguindo transar com garotas?
submitted by Throwayayyyyyyy1g to desabafos [link] [comments]


2020.09.27 08:56 throwwitbackaway Tratei alguém como gostaria de ser tratada e me lasquei

Há uns 2 anos tive um relacionamento bem traumatizante, fui webtraida (isso existe?) com uma garota que meu ex conheceu em uma viagem de igreja.
Foi bem difícil recuperar a confiança nas pessoas, relapsei no meu transtorno alimentar (perdi 10 quilos) e questionei todo o meu valor por meses, até conhecer meu atual namorado, um cara maravilhoso e que me trata muito bem.
Quando aconteceu isso tudo, muitas pessoas conhecidas na viagem souberam o que aconteceu e decidiram não me contar, sabe se lá porque, mas jurei que avisaria caso visse algo similar acontecendo.
Só que recentemente, dando scroll no meu tiktok um vídeo de um casal apareceu e eu reconheci a menina, que é da minha cidade, com o webnamorado dela. Fiquei ok e segui a vida.
Porém hoje minha melhor amiga foi em uma festa de um grupo de amigos dela e a moça do vídeo estava lá, deu em cima dela e de outras pessoas, pedindo pra ficar, inclusive falou que não tava mais namorando o dito cujo. Quando minha amiga contou isso fui conferir o perfil do garoto e tava tudo lá, as fotos e até o nome dela na bio.
Pensei pensei e decidi avisar, pelo menos tentar.
Mandei todas as provas pro garoto, o relato da minha amiga e de mais outras pessoas e quem disse que ele acreditou? Ele ficou com muita raiva, disse que eu tava mentindo por "inveja" e falou que acredita na namorada com a vida.
Não me arrependo de ter falado, mas cara como é difícil tentar ser uma pessoa decente. Fico pensando se eu reagiria da mesma forma na época que me aconteceu ou acreditaria na pessoa.
submitted by throwwitbackaway to desabafos [link] [comments]


2020.09.27 02:03 ttttrack Tenho ou estou flertando com transtornos alimentares

Não sei se marquei a tag corretamente então desde já me desculpo. Bom, a mais ou menos três meses eu tenho começado um projeto para perder o peso que ganhei na quarentena, decidi fazer isso após perceber que tinha vergonha de olhar meu corpo no espelho. Meu projeto consistia em jejuns curtos de 16 horas mais exercícios e caminhadas, acontece que com o passar das semanas eu fui aumentando esses jejuns, parei com o de 16h e comecei a fazer dieta OMAD(uma refeição ao dia com até 500kcal sem nenhum tipo de carboidrato) por 31 dias, nesse período parei com os exercícios porque passava muito mal, mesmo sem os exercícios consegui resultados satisfatórios e isso me fez pensar que se passasse a restringir ainda mais oque como obteria resultados ainda melhores em menos tempo, dito e feito, passei a fazer jejuns de 120 horas(5 dias) frequentemente, ao terminar esses jejuns eu tirava um dia no qual poderia fazer três refeições saudáveis e no dia seguinte iniciava um jejum de 72 horas(3 dias) fazendo isso em um ciclo onde perdi 11kilos. Até ai tudo bem, mas acontece que no começo desse mês navegando no twitter descobri uma comunidade de garotas com t.a(transtornos alimentares), no começo eu não entendia muito bem como funcionava, mas em resumo essa comunidade se divide em duas: contas abertamente dedicadas a falar sobre suas experiências dentro do t.a(dando dicas de como esconder, como perder peso mais rápido, como fazer exercícios estando fraco e desabafos), geralmente essas contas usam siglas para se identificarem( nf = jejum, bi = bulimia, ugw ou mf = peso desejado, ed = distúrbios alimentares, dp = remédios sem prescrição médica que inibem fome, te fazem perder peso, vomitar ou tem efeito laxante) e outra comunidade camuflada(inicialmente parecem contas, normais com twits normais, mas na realidade cada twit é escrito usando "códigos" que consiste em humanizações de doenças, remédios, comidas e etc("Minha prima Bia veio hoje aqui em casa" = tive um ataque de bulimia, "Fui compar coisas com a Tina = comprei cloridrato de paroxetina ou fluoxetina, Anna = anoréxia, borboletana = hashtag usada pra exclarecer dúvidas). Quando descobri essas comunidades passei a me interessar por elas, inicialmente eu queria entender oque elas estavam falando, mas isso se agravou e acabei criando uma conta pra interagir e entender melhor a comunidade, no começo achava que eram pessoas romantizando transtornos(realmente tem gente assim por lá), mas me deparei com uma comunidade melancólica e deprimente, cheia de pessoas que buscam ajuda mas sempre recaem, e acabei ficando vidrada nela, comecei a usar a conta t.a mais que a minha conta pessoal e me tornar dependente da interação com as outras contas, me sentindo envergonhada quando não posto uma média de quantas kcal comi na semana ou não postar minha rotina alimentar e de exercícios(essas contas costumam ser usadas como um diário de dieta). Não acho o padrão estético desejado por essas garotas bonito ou agradável, maioria ali busca um corpo semelhante ao de suas trinspos(garotas que se inspirão de corpo esquelético), nem estou disposta a fazer metade do que fazem(remédios, cintas moderadoras e tals), mas já houverão duas ou três situações onde forcei vômito após comer algo não saudável ou após sofrer de compulsão alimentar, mas não quero ter um corpo magro padrão Bruna Marquezine, gosto do meu corpo com mais curvas que consegui depois de perder peso, porém continuo na comunidade. Ontem a noite vi um twit de uma garota que disse ter começado com dietas normais e após conhecer a comunidade desenvolveu t.a, por causa disso decidi desativar a conta e voltar pra pessoal, porém passei a me sentir ansiosa(como se estivesse escondendo algo) e hoje a tarde reativei a conta, tenho 1,63 e peso 53 kilos, eu deveria desativar a conta e seguir uma alimentação correta mas não consigo, por isso acho que desenvolvi ou estou perto de desenvolver um transtorno, desde já me desculpo por qualquer erro ortográfico.
submitted by ttttrack to desabafos [link] [comments]


2020.09.25 15:27 Kasvai As amizades enganam,por mais de anos

Apesar de já ter superado a situação,achei que seria legal compartilhar.
Em 2014 (Tinha 9 anos),uma menina veio pra nossa escola,como eramos crianças,todos os meninos achavam ela estranha e tinham medo dela,incluindo eu. Conversava de vez em quando com ela e continuava achando ela estranha. Vou chamar ela de Amanda aqui.
Em 2016,ainda na mesma sala,eu acabo por sentar no assento na frente dela e,por isso,começamos a conversar com frequência,descobri então que ela era alguém super legal,conversamos por muito tempo sobre animes,um hobby que eu estava começando a desenvolver,que ela já tinha desde criança. Conheci vários animes incríveis por conta dela.
Em 2017 nós formamos um grupo de amigos em comum,composto por 7 pessoas,e tivemos 1 ano e meio muito legal juntos,brincavamos,papeavamos sobre como seriamos quando crescer,morar na mesma casa e tals,conversas bobas que,pra mim,tinha muito significado.
Em 2018,o grupo entrou em conflito total,não vou revelar o motivo das discussões,porém envolveu todos,o que acabou nos separando,3 pessoas foram para outras escolas e 1 pessoa foi para outro grupo,sobrando eu,Amanda e uma outra amiga em comum.
Em 2019,nós três eramos o que restava do grupo,mas não se importamos muito,conhecemos uma outra garota que se juntou ao grupo,e selecionou a amiga em comum como a melhor amiga dela,nada demais até aí.
Este ano,os trabalhos eram complicados e exigiam algumas reuniões presenciais dos alunos nas casas ou na escola no contraturno,foi aí que eu conheci a família da Amanda,e percebi que o motivo dela ser tão estranha pra quem não conhece,era ela ser a sombra da irmã dela,tudo que ela fazia,a irmã era melhor,a irmã tinha influenciado ela a assistir animes,percebi que ela sofria por causa disso,e então tentei ajudar. Fizemos prova de admissão em outris colégios juntos,estudavamos juntos,conversavamos quase todo dia,e tudo isso me deu esperanças de que eu estava ajudando.
Amanda,do nada,começou a ficar um pouco possessiva pela nossa amiga em comum,não aceitava que do nada alguém tinha roubado ela,eu pensei que era por conta dos problemas com a irmãe comentei isso com a menina que havia entrado no grupo aquele ano,e ela disse que também percebeu que a Amanda estava ficando possessiva demais,a Amanda começou a me ignorar no colégio e eu não estava entendendo nada daquilo,isso durou umas duas semanas,até que tomei coragem pra confrontar ela e dizer sobre aquilo,então mandei uma mensagem,algo como:
"Você está ficando um pouco paranóica com a amizade das duas,dá um pouco mais de espaço pra elas,você tem outros amigos também,tipo eu ou a *******".
A resposta que eu recebi foi a coisa mais horrível que me aconteceu,foi algo tipo:
"Desde o começo eu odeio sua personalidade,não sei como você pensou que seríamos amigos".
E ficou por isso mesmo,a minha melhor amiga por mais de 3 anos,do nada me manda uma dessa,eu fiquei totalmente sem chão,desolado,lutei tanto por ela simplesmente pra nada,todos aqueles rolês,o cinema,as besteiras,as risadas,ter que ouvir que tudo aquilo era falso e que eu tinha sido feito de bobo foi horrível.
A história acaba no ano novo,quando alguns amigos no qual eu estava passando as férias na praia pegam meu celular e ligam para o número dela,no qual eu fico bastante irritado e desligo a ligação,ela me manda uma mensagem:
"Oi,por que ligou?"
A partir daí nós tivemos nossa última conversa,na qual não quero dar detalhes,e decidimos cortar nossas relações.
Foi alguns meses depois para superar isso,mudei de colégio e conheci novas pessoas,hoje a frase "Não chore por ter acabado,sorria por ter acontecido" é uma das minhas frases favoritas,por mais que,talvez,as risadas delas foram falsas,as minhas foram reais,e eu me diverti muito enquanto durou.
Edit: comi palavras
submitted by Kasvai to desabafos [link] [comments]


2020.09.23 00:47 odlavinroinuj Tô com o saco muito cheio de tudo. Cadê você, Cthulhu?

Queria saber por onde começar meu desabafo, os pontos principais são falsas amizades, espiritualidade e força de vontade, deixa eu tentar organizar as ideias.
A raiva que existe dentro de mim parece não caber no mundo. Desde pequeno, eu sempre fui muito bonzinho com todos ao meu redor, não tinha maldade nenhuma. Com isso, os abusados se aproveitavam da minha boa vontade e eu só fui perceber isso depois virar homem (tenho 27 anos, percebi que era bonzinho demais quando tinha 25). Nego que andava comigo desde a época da escola, só fazia me criticar negativamente, tentar me diminuir para que eles pudessem parecer maiores, e até eu mesmo às vezes blasfemava contra mim mesmo, a fim de agradar quem me cercava. Só de pensar em tudo isso, a raiva começa a borbulhar. Agora, não consigo confiar em ninguém além de mim mesmo. Talvez seja esse o aprendizado que devo levar dessa vivência, né Renato?
Sobre espiritualidade, é uma área que não tenho muito conhecimento, mas tenho sentimento. Tem tanta coisa na minha vida que parecia que daria tão certo, mas por qualquer circunstância alheia a mim, deixou de acontecer. Relacionamentos, empreendimentos, mínimos momentos que eram para ser agradáveis, nunca existiram. E o pior é que tudo parece se derivar das falsas amizades que me cercavam, que nunca quiseram me ver bem. Se eu for contar os detalhes de tudo que aconteceu, dá um livro, quiçá uma trilogia, mas vou tentar resumir. Eu tinha boa fama entre as garotas, quase um príncipe. Nessa época, eu ficava com uma das garotas mais gostosas da cidade (desculpe pelo adjetivo, mas 'linda' não se encaixaria tão bem). Eis que as "amizades" começam a me tirar do meu caminho, me levaram em puteiro durante esse tempo, me embriagaram e fizeram eu ficar com transsexual, enfim, deu pra entender? Imaginem o menino bonzinho, que nunca sonhava ir em zona, sendo influenciado por esses pedaços de bosta, sendo desvirtuado por ser inocente demais e não imaginar a maldade alheia. Minha boa fama na cidade acabou, me fizeram pensar que eu era 'putão', mas era um TROUXÃO. Imaginem a raiva dentro de mim, após analisar todo esse histórico, e ainda faltou os detalhes (vou guardar pro livro :P).
Sobre força de vontade, é o que manda na vida, né? Fui demitido sem justa causa no começo de Março, e desde então procuro fazer o que realmente quero da vida, que é trabalhar com música, seja como produtor ou como artista. Mas viver de música no Brasil é um sonho muito alto, ainda mais pra quem é de família conservadora, que só queria um filho engenheiro, igual a minha. Então to agregando o design gráfico e outras mídias (vídeos etc) para ver se amplio meu atendimento. Com o dinheiro do acerto, comecei a montar um home studio e com o seguro-desemprego, tirei uns meses pra produzir o meu primeiro álbum com músicas autorais (quem quiser conferir: https://hermesomensageiro.bandcamp.com , considerem como uma demo, vocais foram gravados dentro do guarda-roupa). 100% produzido por mim, baixo batera e master feitos digitalmente. O fato é que eu não tenho amigos, parece que nunca tive. Desde quando saí de casa pra trabalhar, em 2015, fui me tornando uma pessoa solitária, e me acostumei com a solitude. A fim de tentar escapar um pouco da solidão, fui pro Tinder, mas lá nunca deu muito certo, eu chego a suspeitar que tem até algo no quesito espiritual, porque as poucas combinações que aparecem custam a me responder, só ignoram minhas mensagens (vê se a carcaça tá muito ruim: https://tinder.com/@hermesomensageiro) Eu lembro de uma frase que vi no filme 'Into the Wild', "Happiness only real when shared", e vou compartilhar a minha com quem? Parece que ninguém quer me dar oportunidade.
Eu não sei se precisava ter escrito isso tudo, talvez fosse só ter perguntado: alguém conhece um pai de santo bom de serviço pela região de Belo Horizonte? Sei que eu tô cansado das coisas darem errado na minha vida. Quero e vou fazer tudo que for preciso pra dar certo, se for preciso invocar Cthulhu, cês me perdoem pela destruição :P
Agradeço pela atenção, ótima noite pra nós _/\_
submitted by odlavinroinuj to desabafos [link] [comments]


2020.09.22 04:21 Maedhros_K O brilho acaba rápido

O querido ano de 2020, crises de ansiedade rasgando a pele, depressão aumentando a cada dia. Depois de 8 meses sem literalmente sair de casa, encontro uma garota muito especial no Tinder, em cinco dias de conversa seguidas, parecia que nos conheciamos há anos. Começamos a conversar ate de madrugada, essa sensação eu não sentia desde o EM. No sábado ela me convida pra ir ao ap dela porque está muito triste com o trabalho e queria que eu dormisse com ela naquela noite. Até os momentos antes de chegar ao apartamento ela não parava de me mandar audios, fotos e etc.. Ela tava muito alegre por conhecer alguém numa cidade nova, que não conhecia muita gente, além de termos a mesma idade e com gostos parecidos. Eu então, nem estava ligando pras aulas da faculdade e estágio, só estava/estou pensando nela. Depois de um relacionamento com uma garota extremamente problemática (com problemas psicológicos tão graves quanto os meus, porém sem controle e com a adição de bipolaridade), o que eu mais queria durante uma quarentena infinita era encontrar uma garota legal, gentil, doce.. E encontrei! Bom, porém quando bato na porta do ap, apartir daquele momento, tudo muda, ela já não mantém a mesma felicidade, mantivemos conversas aleatorias e constrangidas, comemos uma pizza que quando tinhamos combinado pelo whats, comeriamos olhando HIMYM, mas foi um olhando pro outro e eu tentando puxar assuntos idiotas, ela pede pra mim ir pra casa ao invés de posar, só me sinto envergonhado e triste (quebrado), ainda pra deixar tudo pior, peço um beijo antes de ir embora (really, um beijo depois de uma noite bizarra daquelas), ela recusa e volto pra casa. Depois de conversar pelo whatsapp, me fala que não queria me usar como analgésico pelo término dela com o ex 1 mês atrás, mas deveriamos continuar conversando, pois sou o cara mais sensível e doce que ela conheceu. Agora se somam a melancolia maldita e dolorida da depressão, a ansiedade me criando alergias pelo corpo todo e a sensação de que tudo está sendo disperdiçado na minha vida, e claro, a rejeição bizarra e aterradora da única garota que me dispertou tantos sentimentos na vida, criando aquele brilho no meio dessa cortina de fumaça.
Minha lição tirada disso tudo, pra vc que leu este resumo enjoado e mal escrito, foi que o brilho das coisas boas na vida dura muito pouco quando você está na merda. Tenho depressão e crises de ansiedade desde meus 15 anos, todos os dias penso em me matar, mas a preguiça e má vontade que isso tudo gera, simplesmente me faz ficar "vivo" e manter um dia após o outro. Um conselho para vc que é depressivo: Se está em uma época muito ruim da sua vida, não vá em busca de um brilho como esse, porque a queda é bizarramente mais dolorida, aproveite pra fazer as coisas que gosta, tente se ocupar com coisas interessantes e que mantenham sua cabeça ocupada (jogos, música, leitura, estudo, esportes, etc) e obviamente procure também a ajuda médica, em muitos casos ela é a única que vai te salvar. Esse é um desabafo sincero daquele depressivo que não curte o enfeite que muita gente faz ao falar e dar sujestão de "ajuda", ainda mais nesse Setembro amarelo. Se tu leu ate aqui, boa sorte com os teus demônios amigo.
submitted by Maedhros_K to desabafos [link] [comments]


Como Conhecer Garota Atualmente - YouTube CONHECER UMA GAROTA YANNDERE E FIQUEI APAIXONADO POR ELA ... COMO CONHECER UMA GAROTA A QUALQUER HORA - LUIS DESIRÓ POBRE SE DANDO BEM COM GAROTA - MANEIRA #106 - YouTube CONHECI A GAROTA MAIS LEGAL DO MUNDO - YouTube 5 DICAS - Como conhecer UMA GAROTA sendo TÍMIDO CONHECI A 4ª GAROTA MAIS LEGAL DO MUNDO (E o namorado dela ...

Como conhecer uma garota: 17 maneiras de conquistar seu ...

  1. Como Conhecer Garota Atualmente - YouTube
  2. CONHECER UMA GAROTA YANNDERE E FIQUEI APAIXONADO POR ELA ...
  3. COMO CONHECER UMA GAROTA A QUALQUER HORA - LUIS DESIRÓ
  4. POBRE SE DANDO BEM COM GAROTA - MANEIRA #106 - YouTube
  5. CONHECI A GAROTA MAIS LEGAL DO MUNDO - YouTube
  6. 5 DICAS - Como conhecer UMA GAROTA sendo TÍMIDO
  7. CONHECI A 4ª GAROTA MAIS LEGAL DO MUNDO (E o namorado dela ...
  8. 1000 Maneiras de Conhecer uma Garota - YouTube

Me siga no insta: @eiandrew email para contato: [email protected] -- ME ENVIEM COISAS! -- Caixa Postal: 7320 CEP: 89210-971 Joinville - SC mil maneiras de se conhecer uma garota legal. Sign in to like videos, comment, and subscribe. CONHECER UMA GAROTA YANNDERE E FIQUEI APAIXONADO POR ELA oi beleza ser você gosta do vídeo deixar o gostei e seja escrito no canal e ser quiser eu posso faze... Os meus vídeos te dão coragem de alguma forma ? Gostaria de saber como perder a timidez ? Você quer ser mais sociável e ver a vida do jeito que vejo e ter ma... nesse vÍdeo eu mostro o dia em que eu conheci a garota mais legal e simpÁtica do mundo. foi um momento que realmente tem que ser guardado na vida. esse vÍdeo... nesse vÍdeo eu mostro o dia em que eu conheci a 4ª garota mais legal e simpÁtica do mundo. foi um momento que realmente tem que ser guardado na vida. esse vÍ... COMO CONHECER UMA GAROTA A QUALQUER HORA - LUIS DESIRÓ - Meu novo vlog motivacional, aprenda como conhecer garotas onde quiser, mesmo onde antes sentia medo. MINHAS REDES @LUISDESIRO POBRE SE DANDO BEM COM MORENA - MANEIRA #106 NOVO LIVRO POSTURA QUE ATAI MULHERES E TE VENDE http://ousadia.org/Postura-Que-Atrai-Elas MINHAS REDES @LU...